O mês de dezembro chega mais uma vez e, junto dele, a campanha destinada a lembrar a importância de prevenir o câncer de pele: o Dezembro Laranja. Quando falamos em câncer de pele, estamos nos referindo ao câncer de pele não melanoma. Atualmente, ele é o tipo de câncer que mais acomete a população brasileira, representando cerca de 30% de todos os casos de câncer registrados em nosso país.

Sabendo da importância de prevenir o câncer de pele, a Clincare também apoia esta campanha. Como forma de ajudar a distribuir informação, nós preparamos um texto inteiramente dedicado a formas de prevenção. Na sequência, você poderá acompanhar uma lista com 3 maneiras eficientes de prevenir o câncer de pele não melanoma.

Continue a leitura e saiba como!

 

3 formas eficientes de prevenir o câncer de pele

 

1. Evitar exposição excessiva aos raios ultravioleta

A maior causa do câncer de pele é a exposição prolongada aos raios solares, especialmente entre as 10h e as 16h — horários em que a incidência desses raios é muito maior que o normal. Quando precisar ficar exposto ao sol, o ideal é que você se proteja o máximo possível. 

Sempre que possível, busque sombras para evitar o contato direto com os raios UV. Além disso, outras medidas que podem ajudar a aliviar os efeitos da radiação solar são o uso de roupas adequadas, isto é, escuras e de tecido firme, usar chapéus para proteger o rosto e óculos escuros para proteger os olhos e as pálpebras.

2. Não fazer bronzeamentos artificiais

Mesmo que o bronzeamento artificial esteja proibido no Brasil há mais de 10 anos, ele ainda é uma realidade e uma possibilidade. No entanto, se você deseja evitar o câncer de pele — tanto o não melanoma quanto o melanoma —, o recomendado é passar longe das câmaras de bronzeamento e suas lâmpadas ultravioletas.

Quando o bronzeamento artificial se popularizou, uma crença popular afirmava que os raios UV emitidos pelas câmaras não são prejudiciais à saúde — quando, na verdade, eles são tão prejudiciais quanto a radiação solar em horários de pico.

E os malefícios do bronzeamento artificial são um consenso entre especialistas. A maioria dos médicos dermatologistas, além de membros de organizações de saúde, não indica que nenhum paciente se submeta a bronzeamentos artificiais.

3. Sempre usar protetor solar

Por último, temos a dica mais essencial de todas quando o assunto é prevenir o câncer de pele. Sempre que for sair na rua, use protetor solar. E isso não vale apenas para aqueles dias em que o sol está forte. Dias nublados não deixam de contar com a radiação UV; muito pelo contrário: por não estarem tão quentes, eles enganam e acabam queimando ainda mais quem está descuidado.

Para garantir que o protetor solar realmente funcione, faça questão de aplicar um produto com fator de proteção solar (FPS) 30 ou mais. Seguindo todas essas dicas, suas chances de ter um câncer de pele diminuem bastante, principalmente se você não tiver histórico familiar.

Em tempos de Dezembro Laranja, prevenir o câncer de pele é importantíssimo. Se tiver gostado do texto e quiser continuar recebendo conteúdo, não deixe de seguir a Clincare no Instagram!

× AGENDE SUA CONSULTA