As queimaduras de sol são bastante comuns principalmente durante o verão. Engana-se quem pensa ser necessário ir à praia para expor a pele a esse tipo de agressão. Basta uma ida rápida ao mercado, à padaria, ou qualquer saída trivial cotidiana para que isso aconteça.

As áreas mais vulneráveis às queimaduras costumam ser o rosto, o colo, os braços, ombros e costas. As principais causas são a falta do uso de protetor solar ou a exposição intensa por muitas horas aos raios solares.

Para entender como evitar as queimaduras de sol e conhecer os melhores tratamentos, continue até o final deste artigo.

Fiquei com queimadura de sol, e agora?

Como sabemos, não é necessário realizar nenhum exame para diagnosticar a queimadura de sol. O problema é caracterizado pela vermelhidão e sensação de queimação na pele. Este é o tipo mais frequente de queimadura, de nível 1.

Queimaduras mais graves podem contar com bastante inchaço, dores e até bolhas (níveis 2 e 3).

Não importa o grau da queimadura. Se você apresenta esse problema, o ideal é consultar com um médico, preferencialmente um dermatologista, para receber a orientação adequada.

O uso de receitas caseiras ou de produtos desconhecidos pode até mesmo piorar o estado da pele. O dermatologista é o profissional melhor preparado para avaliar o quadro e prescrever um tratamento.

Tratamentos de queimadura de sol

Os tratamentos para queimadura do sol dependem da área atingida e da intensidade. Cremes calmantes e cicatrizantes – desde que prescritos pelos médicos – são as principais indicações para queimaduras de grau 1.

No entanto, casos intermediários ou graves devem ser tratados com curativos especiais e bem específicos. Alguns exemplos abaixo:

  • Queimadura de grau 1: podem ser utilizadas placas de silicone na região afetada entre 2 e 8 horas, fechadas com curativo no local;
  • Queimadura de grau 2: limpeza regular com aplicação de cremes corticóides e antibióticos.
  • Queimadura de grau 3: limpeza regular, uso de cremes, antibióticos administrados por via oral.

Para os casos menos gravese mais frequentes – recomendamos o uso de compressas geladas de camomila no local, que ajudam a aliviar o ardor e clarear a pele. Também é importante que a área seja limpa apenas com água, sem esfregar a pele, para evitar o ressecamento.

Quem está em tratamento de queimadura de sol também pode contar com o auxílio da alta ingestão de água. Isso ajuda e muito no processo de tratamento da queimadura.

Como prevenir?

Bem mais fácil que o tratamento, a prevenção requer alguns cuidados básicos. O primeiro deles é evitar a exposição ao sol entre as 9 da manhã e às 15 horas da tarde durante o horário normal (10 e 16 horas no horário de verão).

Sempre que for necessária a exposição ao sol, não esqueça o filtro solar com o fator adequado para a sua pele. Inclusive, proteger os lábios é fundamental. Também aproveite a proteção oferecida por óculos de sol, camisetas, chapéus e outros acessórios.

Esperamos que essas informações ajudem você a prevenir e saber como tratar as queimaduras de sol. Caso ainda assim sofra com esse problema, não hesite em procurar ajuda médica. Na Clincare, temos dermatologista para ajudar você a tratar queimaduras e outras doenças de pele.

Consultas em Psiquiatria na Clincare

Precisando de uma consulta? Na Clincare você encontra alguns dos profissionais mais qualificados do mercado. Marque a sua consulta hoje mesmo!

× AGENDE SUA CONSULTA