Nós estamos nos aproximando dos últimos dias do Outubro Rosa. Tendo isso em mente, a importância de falar sobre o câncer de mama é maior do que nunca. Afinal, o principal foco da campanha é justamente conscientizar a população a respeito da prevenção da doença, visto que prevenir é sempre o melhor caminho e considerando que quanto mais precoce for a detecção do tumor, maiores as chances de cura.

Foi pensando nisso que a Clincare elaborou um texto focado na prevenção contra o câncer de mama. Na sequência, você poderá conferir mais informações sobre fatores de risco para o desenvolvimento da doença, os principais sintomas que devem servir como alerta e dicas de prevenção.

Continue a leitura e confira!

 

Fatores de risco do câncer de mama

De acordo com o INCA (Instituto Nacional do Câncer), há uma infinidade de fatores para o desenvolvimento do câncer de mama. O principal deles é a idade, visto que 80% dos casos ocorre após os 50 anos. Porém, há outras três categorias de fatores de risco que podem ser listadas. Começamos com os fatores ambientais e comportamentais. São eles:

  • Obesidade e sobrepeso após a menopausa;
  • Sedentarismo e inatividade física;
  • Consumo de bebida alcoólica;
  • Tabagismo;
  • Exposição frequente a raios-x;
  • Radioterapia em região torácica;

Temos também os fatores da história reprodutiva e hormonal, que são:

  • Primeira menstruação antes de 12 anos;
  • Não ter amamentado;
  • Primeira gravidez após os 30 anos;
  • Menopausa após os 55 anos;
  • Uso de contraceptivos hormonais;
  • Ter feito reposição hormonal pós-menopausa por mais de cinco anos.

E, por fim, o último grupo são os fatores genéticos e hereditários. Eles são considerados os fatores de maior risco para o desenvolvimento da doença. São eles:

  • Histórico familiar de câncer de ovário;
  • Casos de câncer de mama na família, principalmente antes dos 50 anos;
  • Histórico familiar de câncer de mama em homens;
  • Alteração genética, especialmente nos genes BRCA1 e BRCA2.
fatores de risco do câncer de mama

Principais sintomas

Existem alguns sinais e sintomas bem característicos do câncer de mama. Sempre que um deles for detectado, a visita a um ginecologista é indispensável. O sintoma mais comum é o aparecimento de nódulos nas mamas. Eles são a principal manifestação do câncer, estando presentes em mais de 90% dos casos.

Outros sinais incluem vermelhidão, retração ou semelhança com uma casca de laranja na pele da mama, alterações no mamilo, pequenos caroços nas axilas ou no pescoço e saída espontânea de líquido anormal pelos mamilos.

Ainda que isso já tenha sido citado, reforçar nunca é demais. Caso você detecte algum dos sinais citados, busque o atendimento de um ginecologista o quanto antes. Se a detecção do tumor for precoce, as chances de cura aumentam significativamente.

sintomas do câncer de mama

Como prevenir-se do câncer de mama?

Considerando que o principal objetivo do Outubro Rosa é relembrar o quanto a prevenção é relevante, não poderíamos deixar de falar sobre ela neste texto. Além de evitar os já citados fatores comportamentais, existem duas formas de detectar o tumor nos estágios iniciais e prevenir-se de problemas maiores.

A primeira delas é realizar o autoexame das mamas pelo menos uma vez por mês, sem necessariamente levar em conta a idade. É essencial que cada mulher conheça seu corpo e saiba o que não é normal nele. 

A outra é uma recomendação para as mulheres com mais de 40 anos: fazer mamografias uma vez por ano. Somente ela detecta a forma mais precoce do câncer de mama. Se tiver histórico familiar de câncer de mama ou ovário, deve-se avaliar com seu ginecologista ou mastologista o momento indicado para você iniciar o rastreio

Agende sua consulta!

A Clincare realiza consultas em diversas áreas, incluindo saúde da mulher. Agende sua consulta hoje mesmo, mantenha sua saúde em dia e previna-se!

× AGENDE SUA CONSULTA