Quando descoberta a gravidez, a mulher deve ter como prioridade o bem-estar físico e psicológico – tanto o seu como o do bebê. Um ponto que precisa ter um cuidado extra é com a alimentação. Há alguns alimentos que devem ser evitados e até proibidos durante essa fase da vida. Isso porque alguns contêm toxinas ou bactérias que podem ser prejudiciais ao desenvolvimento do feto.

A dieta que deve ser seguida durante a gravidez deve ser saudável, equilibrada e conter produtos de todos os grupos de alimentos: leites e derivados, hortaliças e verduras, legumes secos e batata, frutas, carnes, peixes e ovos, cereais, massas e açúcares. Uma dica a ser seguida é quanto mais natural for a alimentação, melhor, ou seja, menos processada e industrializada.

Saiba os alimentos que devem ser evitados durante a gravidez:

Carnes cruas ou mal passadas

É preciso evitar carnes cruas e mal passadas, principalmente as gestantes que não são imunes ao toxoplasma. Nesta lista estão carnes bovinas, de porcos, aves e caça, além de salames e presunto cru. Essas carnes, quando mal cozidas, podem conter a bactéria da salmonela ou o parasita da toxoplasmose, que trazem grande risco para a gestante e bebê. Antes de comer é necessário se certificar que a carne esteja cozida por dentro, ou seja, que o seu interior e seu suco não estejam avermelhados.

Peixes crus, marisco e crustáceos

O peixe é um alimento rico em nutrientes e ômega 3, importantes para a formação cerebral do bebê. Assim como qualquer alimento cru, os peixes crus também devem ser evitados, pois podem estar contaminados e transmitir algumas bactérias, uma delas é a listeria, que pode ser prejudicial para a mãe e para o feto. O mesmo cuidado é necessário ter com mariscos e crustáceos: ostras, caranguejo, camarão, lagosta, polvo, lula e outros frutos do mar.

Mesmo quando cozidos, é importante ficar de olho na procedência desses alimentos. Como a deterioração desses alimentos é muito rápida requer ainda mais atenção quanto a validade e armazenamento, assim como o preparo adequado.

Cafeína

Deve ser evitado o consumo excessivo da cafeína. E não é só o café que tem cafeína, é preciso cuidar com chás, chocolates, bebidas energéticas, tererê, chimarrão e refrigerantes à base de cola. O excesso dessas bebidas pode causar problemas de nascimento prematuro ou mesmo de pouco ganho de peso. A recomendação é de duas xícaras de café coado ou uma de expresso. Evite também beber o café de estômago vazio, já que a substância aumenta a produção de suco gástrico e pode causar azia.

Bebidas alcoólicas

O consumo de álcool é contra indicado até em pequenas quantidades. Todos os tipos de bebidas alcoólicas devem ser evitadas em todos os estágios da gestação. O consumo de qualquer quantidade poderá provocar sérios problemas na formação do bebê.

Frutas, verduras e legumes não lavados

Durante a gravidez, é muito importante comer frutas, verduras e legumes, que devem ser muito bem lavados sob água corrente antes de consumidos. Há o risco de contaminação pelo parasita da toxoplasmose, o mesmo que pode se abrigar em carnes cruas e mal cozidas. Deve ser evitado comer frutas e verduras cruas em restaurantes e buffets, porque não se sabe como foi lavado.

O indicado é lavar em água corrente, deixar de molho por 10 a 15 minutos com uma colher de sopa de água sanitária para cada litro de água e lavar novamente em água corrente, só assim são eliminadas as bactérias, e principalmente o toxoplasma. Atenção também no consumo de saladas, especialmente as que podem conter ovos mal cozidos ou mesmo molhos caseiros.

Esses são alguns alimentos que devem ser evitados, mas é importante lembrar que cada caso é um caso e o acompanhamento médico é indispensável durante toda a gravidez. Aqui na Clincare temos profissionais da área de Ginecologia e Obstetrícia que podem ajudar em todas as suas dúvidas. Agende agora uma consulta.

Consultas em Psiquiatria na Clincare

Precisando de uma consulta? Na Clincare você encontra alguns dos profissionais mais qualificados do mercado. Marque a sua consulta hoje mesmo!

× AGENDE SUA CONSULTA